Núcleo Acadêmico Simers

Área do sócio

Núcleo Acadêmico Simers

 

Retrospectiva dos Projetos Especiais do Simers Voltar

28 17:29:00/12/2020

Imagem Capa Post Núcleo Acadêmico Simers

A diretoria dos Projetos Especiais do Simers, que gestiona o  Núcleo Acadêmico Simers (NAS), Núcleo Médico Jovem e apoia o Museu de História da Medicina (MUHM), realizou encontro on-line, nesta última semana,  para apresentar a retrospectiva das ações efetuadas durante o ano de 2020.

O diretor dos Projetos Especiais, Vinícius de Souza, ao iniciar a apresentação, destacou a importância das limitações e dos desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus, visto que se transformaram em fatores que impulsionaram as inovações. Ele ressaltou que "os anos de excelência e comprometimento com a sociedade e os médicos fizeram com que a equipe aprimorasse as iniciativas e a capacidade de prosperar em cenários mais complexos". Ao agradecer a dedicação dos colegas e colaboradores, Vinícius reiterou a meta para o próximo ano: "sermos extraordinários em nossas ações".

Conforme o relatório, o NAS cumpriu o compromisso de apoiar os futuros profissionais da medicina do RS e organizou ações em prol da conscientização sobre os protocolos de distanciamento para combate à pandemia da Covid-19. Entre as suas atividades, interrompeu o Trote Solidário na modalidade presencial, mas manteve o projeto em programações virtuais. Além disso, atuou no incentivo à doação de sangue e à arrecadação de alimentos para entrega às comunidades carentes. Participou ainda de  campanhas emergenciais para arrecadação de tecidos para a confecção de máscaras (EPIs) e, em uma segunda etapa, destinados à criação de lenços a serem utilizados por mulheres em tratamento contra o câncer de mama.  

Em 2020, o Núcleo Acadêmico obteve mais de 3 mil visualizações nas dez lives e eventos promovidos, sete trabalhos aprovados, sendo dois apresentados em conferência internacional de Portugal, e mais de 90 novos acadêmicos associados.  Esse resultado, para o presidente do NAS, Bruno Ledur, mostra a resiliência do grupo neste ano diferenciado. "Tivemos a capacidade de reformular e superar as adversidades que se apresentaram.  Finalizamos o ano com muitos projetos de sucesso e abrimos portas para inúmeros outros no futuro. Foi uma experiência única e desafiadora, sobretudo neste ano", aponta.

O Núcleo Médico Jovem (NMJ), estabelecido com a  missão de defender o exercício profissional do médico jovem, garantindo sua segurança e tranquilidade, oferece soluções diferenciadas, presta suporte e promove segurança e valorização aos médicos com até dez anos de formação. Em 2020, foi estabelecida uma nova parceria institucional com a Associação dos Médicos Residentes do Rio Grande do Sul (Amerers).  Tamie Hatori, integrante dessa diretoria, elogiou  os colegas, ao lembrar "as dificuldades do ano com desafios e superações, especialmente para os incansáveis médicos residentes e recém formados, atuantes na linha de frente", desejando que 2021 seja melhor para todos. A diretora observou ainda a importância do suporte que o NMJ concede aos profissionais, ressaltando a permanente disposição do Núcleo para atender os médicos jovens e buscar alternativas e soluções às suas demandas. 

O Simers registra também em seus relatórios as ações de permanente apoio ao Museu de História da Medicina (MUHM), que envolve a comunidade gaúcha e médica de diferentes formas, seja pelas peculiaridades, seja pelas manifestações culturais.  O diretor dos Projetos Especiais destaca a reinvenção do MUHM, que criou e adaptou projetos, passou a ser mais virtual, não deixando de receber "visitas".  Foram oferecidas as exposições virtuais como a "Gripe Espanhola: a marcha da pandemia"; "Desafios da Medicina"; e "Estigma e isolamento: a Hanseníase no RS". Houve também o lançamento do projeto Maturidade Ativa, com série de palestras sobre saúde, cultura, experiências de gerações e qualidade de vida dos idosos. As atividades somaram mais de 4 mil visitas nas exposições virtuais, 15 lives, 39 escolas participantes das exposições e atividade lúdico-pedagógica, 263 posts em redes sociais, 20 cidades alcançadas e mais de 3,3 mil alunos convidados, além de 26 doadores de acervo. O presidente do MUHM, Marcos Rovinski, falou do orgulho pelo trabalho feito no MUHM, referenciando e agradecendo a equipe. "Só temos a agradecer pelo sucesso que tivemos em tempos de pandemia", reconhece.

Loader

Fechar