Núcleo Acadêmico Simers

Área do sócio

Núcleo Acadêmico Simers

 

Trote Solidário estimula estudantes a doarem sangue em Lajeado Voltar

18 17:13:00/08/2017

Imagem Capa Post Núcleo Acadêmico SIMERS

Projeto é desenvolvido pelo Núcleo Acadêmico do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul desde 2008 e contribui com a reposição dos Bancos de Sangue no Estado

Alunos do curso de Medicina da Univates, de Lajeado, participaram nesta sexta-feira (18) do primeiro dia de atividades da segunda edição, em 2017, do Trote Solidário, iniciativa do Núcleo Acadêmico do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (NAS-SIMERS). Os estudantes – calouros e veteranos –, doaram sangue e contribuíram com a reposição do estoque do Hemovale, localizado no Hospital Bruno Born (HBB).

Pedro Egon Gewehr (22), estudante do 7° semestre do curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), é um dos diretores do NAS-SIMERS e acompanhou a ação. De acordo com ele, a iniciativa surgiu há cerca de 10 anos por causa da impressão que se tinha dos trotes nos cursos de Medicina. “Eram violentos e havia um sentimento de aversão na sociedade em geral. Assim, surgiu a ideia de transformá-los em um momento de salvar a vida das pessoas”, conta.

Gewehr calcula que cada bolsa de sangue deve ajudar em média quatro pessoas. “A ação já beneficiou mais de 18 mil pessoas. Em Lajeado, nosso objetivo é o de tornar a ação cada vez mais forte junto à Univates. Queremos que esperem pelo Trote a cada semestre e que a cidade esteja preparada para receber o evento”, diz.

Doação contínua

A acadêmica Ana Julia Buffé, 24, do 2° semestre de Medicina da Univates, participou do Trote Solidário pela segunda vez. Para ela, que já havia estado no Hemovale no início do ano, é importante que os alunos abracem a causa. “É uma forma de ajudar a população de Lajeado, pois o banco de sangue tem uma demanda bem grande. É a minha segunda vez no Trote Solidário e haverá a terceira, quarta, etc.. Pretendo estar sempre envolvida”, relata.

A caloura Giovana Cossul, 21, fez a sua primeira doação no Trote, mas mantém o pensamento da colega. Para ela, a área exige esse tipo de atitude. “A Medicina requer que tenhamos mais empatia e cuidado com as pessoas. O Trote Solidário estimula isso, porque os alunos – tanto calouros quanto veteranos –, acabam engajados com a causa e percebem o quanto a doação é importante.”

Necessidade de doações

O Hemovale funciona no município desde 1986. Segundo a diretora técnica do Banco de Sangue, a médica hematologista e hemoterapeuta Gabrielle Lazzaretti, o local depende de doações voluntárias. “Precisamos dessa reposição no estoque. Há épocas do ano em que as doações diminuem, como no inverno e durante as festas de fim de ano e Carnaval. Além disso, o Trote estimula desde cedo o estudante a ajudar o próximo”, revela.

Arrecadação de alimentos

O Trote Solidário seguirá neste sábado (19), com arrecadação de alimentos não perecíveis em supermercados. Os estudantes de Medicina estarão, durante a manhã e a tarde, em quatro locais diferentes pedindo a colaboração da sociedade. As doações deverão beneficiar quase 30 instituições atendidas pelo programa Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (Sesc). Segundo a direção do NAS-SIMERS, são esperados cem estudantes da Univates nas duas atividades.

Supermercados

Imec Centro (Rua Julio de Castilhos, 1157)

Imec Florestal (Avenida Benjamin Constant, 1758)

Imec São Cristóvão (Avenida Senador Alberto Pasqualini, 1760)

STR (Avenida Bento Gonçalves, 639)

Primeira edição

Na primeira edição do Trote Solidário, em março e abril, foram contabilizadas, no geral, 518 doações se sangue. Além disso, o projeto arrecadou 20,6 toneladas de alimentos não perecíveis. Promovida desde 2008, a ação do NAS-SIMERS é uma parceria com turmas de veteranos das faculdades de Medicina e se tornou a maior iniciativa de recepção aos alunos que recém ingressaram em universidades.

Loader

Fechar