Núcleo Acadêmico Simers

Área do sócio

Núcleo Acadêmico Simers

 

Trote solidário é realizado em Pelotas com alunos de Medicina da UCPel Voltar

07 17:50:00/04/2017

Imagem Capa Post Núcleo Acadêmico SIMERS

A Campanha Trote Solidário mobiliza calouros do curso de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Ao todo 130 novos alunos realizaram a inscrição para participar da ação promovida pelo Núcleo Acadêmico do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (NAS-SIMERS). A programação desta sexta-feira foi dedicada à doação de sangue nos bancos da Santa Casa de Misericórdia e no Hemocentro Regional de Pelotas (Hemopel). Já neste sábado, os alunos estarão distribuídos em supermercados da cidade, solicitando a doação de alimentos não perecíveis. Para os novos alunos da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o Trote Solidário será realizado nos dias 5 e 6 de Maio.

Os jovens, na sua maioria entre 19 e 28 anos de idade, destacaram a importância do gesto de solidariedade. Para Henrique Gomes Salvador, 22, a conscientização da população é o maior benefício da campanha. "A gente entra na Medicina para poder proporcionar o bem. Uma doação de sangue pode salvar até quatro vidas e a gente quer fazer a diferença. O medo da agulha é muito insignificante perto do ato em si", destacou o calouro que fez a promessa de se tornar doador de Medula Óssea e doador de sangue, caso ingressasse no curso tão sonhado - a Medicina. Para Bruna Liza Trevisan Dal'Osto, o gesto vem do exemplo recebido em casa. "O meu pai é doador, eu nunca doei, mas queria ter essa experiência de fazer o bem e ajudar o próximo. Para mim não vai mudar em nada, mas vai mudar para alguém que esteja necessitando da doação", pontuou.

Um dos coordenadores da campanha, William Stertz, está em Pelotas para acompanhar os dois dias de ação voluntária. Ele destacou a importância da conscientização dos calouros e elogiou a adesão. "A própria coordenadora do curso de Medicina de Pelotas entrou em contato com os organizadores para saber como iria funcionar a campanha na cidade. Isso nos deixa muito satisfeitos e prova que a aceitação é cada vez maior. Aqui em Pelotas esperávamos cem inscritos e o número superou as expectativas chegando em 130 inscritos. Eles entram no curso com o objetivo de ajudar as pessoas e este é o primeiro momento que eles podem fazer isso - doando o sangue para quem precisa".

Quando questionado sobre os trotes realizados de forma equivocada no País, Stertz disse que o motivo da criação do Trote Solidário foi justamente desmistificar a forma equivocada com que o trote vinha sendo realizado em várias cidades. "O objetivo da criação do Trote Solidário, como forma de ritual de passagem, de ingresso na universidade, foi apagar o toque pejorativo. Ao invés de fazer o mal para alguns, vamos fazem o bem. Isso é muito importante para preservar os calouros, é o primeiro contato para fazer um trabalho de excelência para o resto da vida", completou.

Campanha

A ação realizada pelo NAS-SIMERS, desde 2008, é possível através da parceria entre as turmas de veteranos das faculdades de Medicina e se tornou a maior iniciativa de recepção aos novos alunos que ingressam nas universidades, públicas e privadas do Estado. A primeira etapa do Trote Solidário em 2017 envolve estudantes de Medicina de 14 universidades de oito cidades do RS.

O projeto venceu, em 2013, o prêmio "TOP Ser Humano RS", promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RS). Em 2014, o Trote Solidário arrematou o "TOP Ser Humano Nacional", da ABRH Brasil.

Alimentos

Neste sábado a campanha consiste na arrecadação de alimentos não perecíveis em supermercados da cidade. Entre eles, as lojas Nacional do calçadão, Lobo da Costa, CohabPel e Bento Gonçalves, além do BIG.

Balanço

Na edição de 2016, o projeto contabilizou 832 bolsas de sangue, que beneficiaram mais de 3,3 mil pessoas (cada doação de sangue pode salvar até quatro vidas) e arrecadou 34,6 toneladas de alimentos não perecíveis, que foram encaminhados ao Banco de Alimentos do RS. 

 

Loader

Fechar